Vença o Medo!
Cheap Nike NFL Jerseys China Wholesale Jerseys Free Shipping Cheap NFL Jerseys Wholesale
 

Igreja Presbiteriana da Tijuca

  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Home Mensagens Escritas Vença o Medo!

Vença o Medo!

E-mail Imprimir PDF

GÊNESIS 32:1, 2, 9-12

1 Também Jacó seguiu o seu caminho, e anjos de Deus lhe saíram a encontrá-lo.
2 Quando os viu, disse: Este é o acampamento de Deus. E chamou àquele lugar Maanaim.
9 E orou Jacó: Deus de meu pai Abraão e Deus de meu pai Isaque, ó SENHOR, que me disseste: Torna à tua terra e à tua parentela, e te farei bem;
10 sou indigno de todas as misericórdias e de toda a fidelidade que tens usado para com teu servo; pois com apenas o meu cajado atravessei este Jordão; já agora sou dois bandos.
11 Livra-me das mãos de meu irmão Esaú, porque eu o temo, para que não venha ele matar-me e as mães com os filhos.
12 E disseste: Certamente eu te farei bem e dar-te-ei a descendência como a areia do mar, que, pela multidão, não se pode contar.

A Bíblia usa muitas vezes os nomes de Abraão, Isaque e Jacó. E não é por acaso que o próprio Deus chama a si mesmo, repetidas vezes, de o Deus de Abraão, Isaque e Jacó.

Duas gerações antes, Deus havia feito a promessa Abraão de que a sua descendência herdaria a terra de Canaã e seria uma multidão incontável.

Jacó tinha consciência dessa promessa que foi confirmada a Isaque, seu pai, e também confirmada a ele, Jacó.

Mas Jacó, embora tivesse berço religioso, sendo um herdeiro da promessa e tendo nascido em um lar cristão e recebido todas as bênção decorrentes, Jacó precisava ter sua própria experiência com Deus, assim como tiveram seu pai Isaque e seu avô Abraão.

Jacó tinha feito muitas coisas erradas. Em vez de esperar no Senhor, ele agiu de forma traiçoeira enganando seu pai e seu irmão Esaú. Isso o obrigou a fugir para terras distantes. Ao longo de sua jornada, ele teve sucessivas experiências com Deus e seu caráter foi sendo trabalhado pelo Senhor.

Nos momentos mais difíceis de sua vida, Jacó evocava a promessa do Senhor feita ao seu avô Abraão e confirmada ao seu pai Isaque, mas a obra de transformação do caráter de Jacó ainda não estava terminada.

Um dia, Deus ordenou a Jacó que retornasse a sua terra de origem. Deus disse: “Jacó, retorna á tua parentela que certamente eu te farei bem e dar-te-ei a descendência como a areia do mar, que, pela multidão, não se pode contar”.

Confiando nesta palavra do Senhor, Jacó seguiu em frente, mas quando ele estava se aproximando, tomou conhecimento que Esaú já sabia de sua vinda e que seguia na sua direção com quatrocentos homens. Jacó sentiu medo... muito medo!

Aquele que se encontrava com anjos estava com medo de um inimigo comum!

Jacó sentiu medo de Esaú a quem ele havia traído e enganado. Alguma vez você já sentiu medo? O que você faz quando se depara com uma situação de risco e sente medo?

Jacó teve medo, mas lançou mão do último recurso que ele tinha – a oração. Ele orou ao Senhor: “Deus de meu pai Abraão e Deus de meu pai Isaque, ó SENHOR. sou indigno de todas as misericórdias e de toda a fidelidade que tens usado para com teu servo; livra-me das mãos de meu irmão Esaú, porque eu o temo, para que não venha ele matar-me e as mães com os filhos”.

Deus percebeu que precisava proporcionar a Jacó uma experiência mais impactante... Uma experiência tão forte que mudaria o seu caráter, a sua vida, o seu nome e a sua história. E foi o que o Senhor fez! Deus teve um encontro com Jacó que foi decisivo.

Diz o texto adiante, a partir do verso 22, que quando Jacó atravessou o vau de Jaboque, ficou só “e lutava com ele um homem até o romper do dia. Vendo este que não podia com ele (Jacó) tocou-lhe na articulação da coxa; deslocou-se a junta da coxa de Jacó, na luta com o homem. Disse este: Deixa-me ir, pois já rompeu o dia. Respondeu Jacó: Não te deixarei ir se me não abençoares. Perguntou-lhe, pois: Como te chamas? Ele respondeu: Jacó. Então, disse: Já não te chamarás Jacó, e sim Israel, pois como príncipe lutaste com Deus e com os homens e prevaleceste. Tornou Jacó: Dize, rogo-te, como te chamas? Respondeu ele: Por que perguntas pelo meu nome? E o abençoou ali. Àquele lugar chamou Jacó Peniel, pois disse: Vi a Deus face a face, e a minha vida foi salva. Nasceu-lhe o sol, quando ele atravessava Peniel; e manquejava de uma coxa”. (Gn 32. 22-31).

Percebendo que Jacó estava com medo de Esaú, Deus foi ao seu encontro à semelhança de homem e desafiou Jacó para uma briga. Enfrentou Jacó de igual para igual. Jacó já havia tido encontros com anjos anteriormente, mas aquele personagem era diferente. Ele tinha forma de homem, falava como homem, lutava como homem... mas não era homem... Era o próprio Deus!

Ele lutou com o Senhor e o Senhor o abençoou. Ao vencer a luta, Jacó havia vencido o medo que perturbava a sua alma. Lá na intimidade do diálogo do Senhor com Jacó, ele dizia: Jacó, você me venceu... agora você pode vencer Esaú! “Já não te chamarás Jacó, e sim Israel, pois como príncipe lutaste com Deus e com os homens e prevaleceste”.

Deus tudo certo! Não houve derramamento de sangue. Jacó se reconciliou com Esaú e seguiu na sua caminhada.

Mais adiante, no capítulo 33, verso 20, está escrito que quando Jacó chegou a Siquém, ele comprou parte das terras e “levantou ali um altar e lhe chmaou Deus, o Deus de Israel”. O Senhor transformou o caráter de Jacó, mudou nome de Jacó para Israel e, agora, muda o nome do altar. O altar não é mais do Deus de Abraão (do avô), do Deus de Isaque (do pai), mas do Deus de Israel. Jacó agora conhecia a Deus o bastante para não continuar mais preso às experiências dos seus antepassados.

Pais, nossos filhos não podem depender da nossa história com Deus. Eles precisam construir sua própria história junto ao Senhor. Libere o seu filho para ter suas próprias experiências com Deus!

Por causa do medo, Jacó estava prestes a desistir de tomar posse das bênçãos que o Senhor lhe prometeu. Mas o Senhor foi ao seu encontro para lhe mostrar que alguém que tem a coragem de lutar com Deus não pode temer inimigo algum.

Nós andamos com Deus. Temos várias experiências com o Senhor... Mas apesar de desfrutarmos das promessas e das bênçãos do Senhor, muitas vezes sentimos medo de inimigos comuns.

Esses inimigos nos assustam e tentam nos fazer desistir das bênçãos prometidas pelo Senhor. Quando isso acontece, o Senhor vai ao nosso encontro e trava uma luta conosco para nos ensinar que se Deus é por nós ninguém prevalecerá contra nós.

Uma luta com Deus sempre deixa marcas. A marca de Jacó foi ele ter ficado manco de uma perna.

Você tem algumas marcas de algumas lutas que você travou com Deus... São joelhos calejados por causa das muitas horas que você gastou em oração colocando aquela causa que parecia impossível diante do Senhor... São rugas provocadas por causa das lágrimas derramadas perante o Senhor que produziram sulcos em sua face... São lesões emocionais geradas pelas preocupações da vida...

Mas olhe para trás... Você venceu! E em nome do Senhor você continuará vencendo!

Em nome de Jesus, vença o medo!

Reverendo Eurípedes da Conceição
Pastor Efetivo

 

Nossos Cultos

Domingos:
10h30min e às 19h00

Quartas:
19h30min

Maiores Informações:
(21) 3298-8291 e 3298-8287

Escola Dominical

Todos os Domingos,
às 9h00

Participe!